5 dicas para viajar na maturidade

5 dicas para viajar na maturidade

dois homens sentados, um deles aponta pro horizonte

Maturidade é o período perfeito para viajar e viver novas experiências

Uma pesquisa do Ministério do Turismo, divulgada no fim de 2017, mostrou que 31,7% dos brasileiros com mais de 60 anos tinham a intenção de viajar nos meses seguintes. No ano anterior, o mesmo indicador era de 25,4%. Ou seja, a vontade de viajar e conhecer novos lugares é cada vez maior entre o público da maturidade.

Há duas razões principais para o fenômeno. A primeira é o crescimento da população nessa faixa etária. Em 1991, o Brasil registrava 10,7 milhões de idosos. Passados 25 anos, o número triplicou. Cerca de 29,6 milhões de brasileiros tinham mais de 60 anos em 2016, segundo a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad). Até 2060, esse contingente deve saltar para 57 milhões.

A segunda razão tem a ver com uma nova forma de enxergar a vida. Nos últimos anos, a ideia de passar os anos da aposentadoria em casa perdeu valor. E, assim, viajar se tornou o desejo de várias pessoas com mais de 60 anos. Tanto que um número crescente de agências de turismo se adaptou à demanda, oferecendo pacotes e roteiros especiais para esse público.

Antes de pôr o pé na estrada ou dentro de um avião, no entanto, é preciso entender e se certificar de algumas coisas.

Roteiros e cuidados para a maturidade

1. PLANEJAMENTO

Os roteiros devem ser planejados com muita antecedência. Hotéis e passeios precisam ser previamente organizados, sempre reservando um tempo a mais para fazer algo diferente no destino.

2. PACOTES ESPECIAIS

Se a agência oferecer um pacote de viagem com diversas atrações, confirme se os passeios, a hospedagem e o translado incluem opções de comodidade. Atente, por exemplo, se o turista não precisará percorrer longas distâncias até chegar no quarto. 

3. ASSISTÊNCIA

Ao fazer uma excursão ou viagem em grupo, solicite a presença de alguém com experiência com o público da maturidade. Ajuda no aeroporto, na hora do check-in e nas refeições é sempre importante.

4. SAÚDE

Faça um check-up com médicos e dentista antes de viajar, certificando-se que sua saúde permitirá cumprir o roteiro. Também contrate um seguro-viagem pelo período em que permanecer fora. Outro ponto importante: leve a medicação de uso costumeiro em boa quantidade, além da receita para o caso de interrogatório sobre os remédios.

5. PREÇO

Os aposentados têm a vantagem de poder viajar em qualquer época do ano. Nesse sentido, procure datas e locais na baixa temporada, que é quando os preços estão mais baixos. Os pacotes, contudo, podem custar mais por conta dos cuidados e do acompanhamento em tempo integral que fazem parte dos serviços.

Essas dicas te ajudaram? E qual foi o destino mais marcante pra você? Conte para nós!

Os comentários estão encerrados.