Pule para o conteúdo principal

A NOVA ONDA DO MERCADO SEGURADOR

A NOVA ONDA DO MERCADO SEGURADOR

mão apontando para uma figura de casa

No fim de 2017, o Conselho Nacional de Seguros Privados aprovou uma resolução que permite a operação 100% digital de qualquer seguradora. A medida tem tudo para revolucionar um segmento marcado pelo excesso de burocracia.

A novidade abre caminho para as insurtechs, startups que desenvolvem soluções tecnológicas para o mercado segurador. Inovadoras, elas dão agilidade e conferem inteligência aos fluxos e processos, atingindo inclusive os tradicionais nichos de Vida, Automóveis e Saúde.

Essas empresas, aliás, buscam seu lugar ao sol há quase uma década. Segundo a consultoria espanhola Everis, entre 2010 e 2016 as insurtechs atraíram mais de US$ 9 bilhões em investimentos mundo afora. E, no Brasil, já existem pelo menos 80 delas em atividade.

Além de serem mais flexíveis que as empresas tradicionais (por conta da menor estrutura e das tecnologias inovadoras), algumas dessas companhias atendem áreas descobertas pelas grandes seguradoras.

As facilidades do meio digital condizem com as perspectivas para o mercado. Ainda que hoje apenas 25% das pessoas contratem seguros pelo celular (segundo pesquisa feita pela PwC em 40 países), a estimativa é de que esse número chegue a 90% no médio prazo.

Os comentários estão encerrados.