Pule para o conteúdo principal

6 dicas para manter a convivência familiar na quarentena

6 dicas para manter a convivência familiar na quarentena

Convivência familiar na quarentena

Respeitar as diferenças é o caminho para manter um clima legal em casa. (Foto: Shutterstock)

A pandemia do novo coronavírus colocou boa parte dos brasileiros em isolamento social. O propósito, por enquanto, é ficar a maior parte do tempo dentro de casa. Como consequência, casais e familiares estão passando mais tempo juntos. Um dos reflexos disso é a tendência ao surgimento de conflitos. Mas saiba que é possível manter uma boa conivência familiar durante a quarentena.

O tema é naturalmente difícil. Em situações normais, aceitar os hábitos e costumes dos outros pode não ser uma tarefa simples. A situação torna-se ainda mais complexa quando é necessário dividir o mesmo espaço para tudo e ainda lidar com uma crise na saúde e economia mundial.

Para superar esse período da melhor maneira possível, a estratégia é manter uma sensação de missão. É preciso lembrar de que há um motivo vital para essa quarentena. Nesse momento, cabe a cada um fazer a sua parte para preservar o bem-estar comum.

Pensando nisso, o Blog da Bem separou seis dicas para que você extraia o melhor desse período e consiga superá-lo com leveza, valorizando cada vez mais suas relações familiares. Confira nossas sugestões:

Respeite as diferenças 

É difícil que alguém esteja alheio aos impactos da quarentena. O coronavírus mexeu com todo mundo, de forma direta ou indireta. A diferença é que cada um reage a essa fase de maneira diferente.

Tem muito a ver com o perfil psicológico. Pessoas naturalmente ansiosas tendem a ficar mais preocupadas com o futuro ou com o medo do contágio. Outros buscam se isolar como forma de analisar e compreender o momento. Devemos entender que, em momentos assim, é preciso respeitar as diferenças.

É hora de dar apoio

Quando alguém da sua família estiver passando por um momento de estresse, reforce o seu apoio, mas respeite a maneira como a pessoa decide lidar com a situação. Permita que cada um demonstre seus sentimentos de forma espontânea, sem sentir-se julgado. Se você se sentir abalado, a melhor saída é conversar com seus entes queridos e explicar a situação. O momento pede apoio mútuo.

Repense a rotina para melhorar o convívio familiar na quarenta

Além do trabalho e dos estudos, agora precisamos administrar uma rotina doméstica muito mais movimentada. É fundamental, portanto, que todos desempenhem alguma tarefa. Assim, ninguém fica sobrecarregado.

As crianças maiores, por exemplo, podem ficar responsáveis pela arrumação de seus quartos e pela alimentação dos bichinhos de estimação, caso você tenha algum em casa. Também é interessante estruturar um revezamento entre os adultos no preparo das refeições e na limpeza da casa.

Aposte na criatividade 

É um bom momento para tirar ideias da gaveta e dar início a projetos antigos. Se você tem um quintal em casa, talvez seja legal construir um balanço, uma casa na árvore ou montar uma horta. Para quem mora em apartamento, que tal redecorar algum cômodo? Ou, quem sabe, testar novas receitas com os ingredientes preferidos de cada um?

O importante é que essas ações envolvam todas as pessoas da casa. Um dos grandes trunfos é explorar a sensação de pertencimento. Unir isso a uma ideia nova pode melhorar muito a convivência familiar na quarentena.

Qualidade no tempo é a chave

Não é porque o convívio está mais intenso que não precisamos dedicar atenção especial às relações. Pelo contrário. Já que temos mais tempo livre, podemos aproveitá-lo para curtir a companhia da família e nos aproximarmos – seja assistindo ao filme favorito de alguém, inventando alguma brincadeira ou apenas conversando.

Casais juntinhos

Esse ponto é ainda mais relevante para quem é casado. Muitas vezes, o trabalho e a rotina impedem que os casais curtam momentos juntos. Recriar episódios marcantes do relacionamento dentro de casa pode ser uma alternativa divertida para fortalecer a união.

Sincronize as agendas 

Em muitas casas, há mais de uma pessoa trabalhando ou estudando remotamente.  Nessa situação, é importante compartilharmos nossa agenda de atividades com o resto da família, definindo horários de trabalho e esclarecendo quais equipamentos serão utilizados. Quem não estiver produzindo deve respeitar a concentração do outro, evitando ao máximo interrompê-lo.

Reserve um momento para ficar sozinho 

Todo mundo precisa ficar sozinho às vezes. É um hábito extremamente saudável, que nos permite refletir sobre nossos pensamentos e emoções. Se você tiver acesso a um espaço ao ar livre, separe alguns minutos do dia para se desconectar e simplesmente aproveitar o silêncio. Em casa, escolha a peça onde se sente mais confortável e peça que seus familiares não o procurem por um tempo. Você pode fazer exercícios, ler um livro ou apenas relaxar escutando música.

Os comentários estão encerrados.