Pule para o conteúdo principal

Como vai funcionar a nova Prova de Vida do INSS

Como vai funcionar a nova Prova de Vida do INSS

Nova prova de vida

Beneficiários precisarão apenas enviar uma foto feita com celular. (Foto: Shutterstock)

Aposentados e pensionistas têm o compromisso anual de realizar a Prova de Vida do Instituto Nacional de Seguro Social (INSS). A comprovação de vida é importante para garantir que o beneficiário com mais de 60 anos siga recebendo os depósitos regularmente, evitando fraudes e pagamentos indevidos. Esse controle deve ficar ainda mais preciso a partir de 2020, com a implementação de um modelo digital. A seguir, entenda como vai funcionar a nova prova de vida do INSS.

Por que a prova de vida do INSS mudou?

Atualizar o formato da prova já estava nos planos do INSS desde o ano passado. Com a pandemia, a iniciativa ganhou um novo estímulo – em razão da necessidade de resguardar a segurança dos aposentados e pensionistas. A ideia é que o novo modelo torne o processo mais simples, ágil e seguro, evitando a formação de filas nas agências.

Quem será selecionado para a nova prova de vida do INSS?

A transição vai acontecer devagar. Primeiro, será feita uma etapa de teste com 500 mil segurados do INSS que ainda não realizaram a verificação anual. Serão chamados aqueles que possuem título de eleitor ou CNH e que, em situações normais, teriam realizado a prova antes de setembro. Quem já fez a comprovação, portanto, só precisa voltar a se preocupar com o assunto em 2021.

Desde o dia 20 de agosto, os selecionados estão sendo avisados por mensagem de SMS, através do remetente 280-41, pelo telefone 135 e pelo e-mail oficial do Instituto. Qualquer comunicação que não aconteça por meio desses canais deve ser desconsiderada.

Em casos de dúvida, o melhor é ligar para o número 135 e confirmar a seleção. Beneficiários que estejam com o pagamento indevidamente suspenso também devem fazer a comprovação agora, mas precisam contatar uma agência ou unidade da Previdência.

Fui selecionado. E agora?

Quem estiver na lista só vai precisar de duas coisas: um telefone celular com câmera e acesso à internet. O aposentado ou pensionista deve baixar dois aplicativos, o Gov.Br e o Meu INSS. Com os apps instalados, o primeiro passo é atualizar os dados registrados no Gov.Br. Depois, basta fazer login no Meu INSS (com o CPF e a mesma senha do aplicativo anterior) e selecionar a opção “Prova de Vida” no menu de serviços.

A partir daí, o aplicativo fornece todas as instruções necessárias para cada etapa do procedimento. Será preciso habilitar a câmera do celular e tirar uma foto de rosto para garantir a validação facial. Com o registro clicado e aceito pelo sistema, a Prova de Vida está concluída. Quem encontrar alguma dificuldade no processo ainda pode consultar um documento com orientações ilustradas, disponível no site do INSS.

As vantagens de digitalizar

Realizar a prova de vida por biometria facial facilita a confirmação tanto para aposentados e pensionistas do INSS quanto para o próprio Instituto. O novo formato garante mais praticidade, elimina a necessidade de deslocamento e ainda otimiza a agenda das agências e unidades de Previdência Social.

Outro ponto positivo: como a verificação agora combina diferentes bancos de dados, as chances de fraude são praticamente nulas. Por isso, depois da etapa de teste, o modelo deve ser estendido a todos os segurados.

E quem não tem telefone ou conexão?

Uma alternativa para quem não tem internet é utilizar o aparelho ou a conexão de alguém de confiança, preferencialmente de parentes próximos. Os aplicativos podem ser desinstalados assim que a operação for finalizada, e as informações de login não ficam armazenadas no telefone.

Prova de vida presencial continuará existindo

O formato presencial da prova de vida do INSS vai continuar existindo, pelo menos por enquanto. Assim, quem não puder se conectar à internet ainda encontrará a opção de recorrer à prova tradicional, com hora marcada e documento de identificação em mãos.

Nesse modelo, o cadastrado no INSS também pode solicitar a ajuda de um representante legal. Devido à Covid-19, entretanto, o atendimento em agências bancárias foi suspenso e os prazos de todos os procedimentos foram adiados.

Não será possível fazer a prova de vida in loco até o dia 30 de setembro, segundo a portaria nº 680, publicada em 17 de junho. A suspensão não prejudica o pagamento do benefício a aposentados e pensionistas que não puderam fazer o procedimento.

Pensando em pedir um empréstimo ou um cartão de crédito consignado? O site da Bem Promotora oferece informações adicionais relativas ao tema. Lá, você também encontra ótimas opções para diversos tipos de clientes, inclusive negativados. Simule sua proposta com a gente.