SAIBA O QUE MUDA NO WHATSAPP

SAIBA O QUE MUDA NO WHATSAPP

Mão mexendo no celular

Quando criaram o WhatsApp, em 2009, os americanos Brian Acton e Jan Koun decidiram jamais incluir anúncios na plataforma gratuita de troca de mensagens. Mas a ideia começou a ruir, em 2014, com a venda do aplicativo para o Facebook por US$ 12 bilhões.

A empresa de Mark Zuckerberg passou a criar formas de monetizar o serviço. Afinal, uma em cada cinco pessoas no planeta utiliza o WhatsApp – são 1,5 bilhão de contas ao redor do mundo. A primeira ação foi o WhastApp Business, lançado este ano. A versão corporativa, disponível apenas para dispositivos do sistema Android, tem o objetivo de dinamizar o contato entre empresas e clientes.

Em agosto, o Facebook anunciou um pacote de recursos pagos para essa versão – como o envio de respostas automáticas, por exemplo. Além disso, a empresa confirmou que incluirá anúncios no WhatsApp Status. A função permite a veiculação de vídeos curtos e mensagens que expiram em 24h. É semelhante ao Stories, do Instagram.

Hoje, 450 milhões de usuários acessam o Status diariamente – 50 milhões a mais do que no Instagram. A política de anúncios deve ser implementada em 2019.

Os comentários estão encerrados.