Pule para o conteúdo principal

Título de capitalização: o que é e para quem é indicado?

Título de capitalização: o que é e para quem é indicado?

pessoas analisando planilhas de título de capitalização

Premiações são o principal atrativo dos títulos de capitalização.(Foto: Freepik)

Você já deve ter ouvido falar no termo título de capitalização. Diversos bancos, instituições financeiras e até alguns programas de prêmios oferecem essa modalidade de investimento. Pode ser uma opção interessante para quem pretende começar a juntar dinheiro e está disposto a testar uma aplicação mais atrativa do que a poupança.

Na prática, entretanto, nem todo mundo sabe como isso funciona. Os títulos de capitalização são simples de entender, mas existem fatores que o cliente deve atentar para fazer a melhor escolha. Isso inclui os prazos de pagamento, as regras de resgate e o valor dos prêmios, entre outras questões.

A seguir, a gente explica todos esses detalhes para você.

O que é um título de capitalização

Os títulos de capitalização são uma das formas mais interessantes para quem pretende começar a guardar dinheiro. A modalidade é regulamentada pela Superintendência de Seguros Privados (Susep), um órgão do Governo Federal, e consiste numa apólice de crédito oferecida pelos bancos e instituições financeiras.

O diferencial, aqui, é a mescla entre o rendimento mensal, o resgate da quantia investida e a possibilidade de concorrer a prêmios.

Como funcionam os sorteios

Um dos cuidados que o cliente deve ter na hora de aderir a um título de capitalização é entender como são formatados os sorteios e prêmios. Em geral, a designação dos prêmios é vinculada às loterias da Caixa Econômica Federal.

Os números do título devem coincidir com aqueles mostrados em alguma das posições do concurso. A periodicidade dos sorteios pode ser semanal ou mensal, com prêmios especiais ao longo do ano.

Algumas instituições também organizam seus próprios sorteios, que são realizados mediante auditoria e podem ser acompanhados pelos clientes.

O valor dos prêmios é variável

A premiação entregue pelo título de capitalização pode ser tanto um valor fixo quanto um múltiplo da mensalidade. No segundo caso, o cálculo é feito com base no investimento aplicado.

Se você aplica R$ 300 por mês, por exemplo, e o prêmio for mil vezes a mensalidade, o valor será de R$ 300 mil. Vale lembrar que, em ambos os modelos, o Imposto de Renda deve ser debitado do montante.

Também existem prêmios instantâneos, num formato semelhante ao das famosas raspadinhas. Você descobre na hora da compra se ganhou. Além de dinheiro, as instituições também incluem bens, como imóveis e veículos, entre os prêmios.

Prazo de pagamento x Prazo de vigência 

A participação nos sorteios pode não estar vinculada ao prazo de pagamento do título de capitalização. Em alguns casos, o período de vigência é maior.

Digamos que você comprou um título que terá 12 mensalidades. A vigência, porém, é de dois anos. Isso significa que a sua apólice continuará concorrendo 12 meses após o fim do pagamento.

Pague as mensalidades em dia

Um ponto importante é a necessidade de não atrasar as mensalidades. Além de pagar multas e taxas extras, o cliente fica impedido de concorrer aos sorteios. Caso sejam contemplados, os inadimplentes não receberão o valor estipulado. A instituição financeira irá inserir outro título em dia em seu lugar.

Alguns títulos oferecem a opção de pagamento único na hora da contratação. Nesse modelo, não há mensalidades.

A rentabilidade é mensal 

O que diferencia o título de capitalização de uma loteria comum é o fato de que o dinheiro aplicado pode ser resgatado. Além disso, a quantia recebe rendimentos mensais. As taxas variam de acordo com cada instituição.

Em geral, a taxa referencial é a TR somada a um percentual da inflação mensal. O prazo para resgatar o dinheiro é variável. Alguns títulos só podem ser resgatados ao final da vigência. Outros permitem uma retirada antecipada, que fica vinculada ao prazo de carência e ao pagamento de uma multa.

Qual o valor do resgate?

Em alguns casos, o cliente consegue resgatar 100% do valor investido – somado aos rendimentos do período. Mas esse modelo não vale para todos os títulos de capitalização.

Isso porque a aplicação é dividida em três partes. A primeira é a cota de capitalização. Ou seja, esse é o dinheiro que irá render de fato ao longo do tempo.

As outras duas são a cota direcionada para formar os prêmios e a taxa de administração do banco. Ambas devem ser encaradas como custos.

Na hora que adquire um título, o cliente precisa averiguar com profundidade o contrato firmado junto à empresa de capitalização para entender como irá funcionar o resgate do valor guardado.

Os títulos de capitalização são ótimos para quem pretende economizar, mas encontra dificuldade em manter uma rotina de aplicações mensais. Guardar dinheiro requer organização. E nem sempre conseguimos isso se não tivermos metas estabelecidas.

Os títulos com pagamentos mensais resolvem esse problema, pois delimitam uma quantia fixa que deve ser paga a cada 30 dias. Algumas instituições financeiras realizam a baixa automática dessa mensalidade diretamente na conta corrente, facilitando ainda mais o processo.

Outra vantagem é a possibilidade de alcançar um rendimento bem maior do que as demais aplicações por meio dos sorteios. Claro, aqui, o fator sorte vai estar implicado. Mas é um atrativo a mais.

A Bem Promotora tem ótimas opções de títulos de capitalização. Você quer conhecer um pouco mais sobre o tema? Entre em contato conosco.  

Os comentários estão encerrados.