Pule para o conteúdo principal

6 músicas que marcaram os verões passados

6 músicas que marcaram os verões passados

Estátua de Tom Jobim com o mar ao fundo

Garota de Ipanema, de Tom e Vinícius, é um dos sucessos eternos. (Foto: Shutterstock)

Algumas músicas são a cara do verão. Elas ficam na nossa memória por letras que exaltam o calor, o sol e a vida na beira do mar. Outras nos tocam pelo ritmo animado característico da estação mais quente do ano.

Pensando nisso, o Blog da Bem decidiu eleger seis músicas que marcaram os verões passados. Selecionamos uma para cada década, dos anos 1960 aos 1990. E, no fim, duas canções extras que atravessam gerações.

São hits nacionais e internacionais. E tudo muito eclético: do rock ao axé. Gostou? É só apertar o play e partir para a praia!

Anos 60: All You Need Is Love

A estação de 1967 ficou conhecida como “Verão do Amor”. Isso porque, em oposição ao conflito no Vietnã, os jovens hippies pregavam um novo estilo de vida no qual as pessoas fariam o amor, não a guerra. A música embalou aquele movimento através de artistas como Jimi Hendrix e Janis Joplin.

Mas não tem como falar da década de 1960 sem citar os Beatles. “All you need is love” foi escrita por John Lennon especialmente para um programa de televisão transmitido para 26 países no verão do hemisfério norte. Ele escolheu uma mensagem de amor, capaz de representar os anseios de uma geração e de ser compreendida em todo o mundo.


Anos 70: País Tropical

 Composta por Jorge Ben Jor, País Tropical foi gravada por Wilson Simonal em agosto de 1969. A música, entretanto, se tornaria um grande sucesso na voz do seu criador, em disco lançado um pouco mais tarde, em dezembro.

Conhecida por seu caráter ufanista, a letra exalta as belezas naturais, o carnaval, o samba e o futebol brasileiro. Não por acaso, acabou embalando os verões no início dos anos 1970.


Anos 80: Every Breath You Take
 

A música da banda inglesa The Police liderou o ranking da Billboard por oito semanas em 1983. E mais: se tornou um hit também no Brasil. Por aqui, foi a sétima mais tocada nas rádios naquele ano.

A balada romântica figura nas listas de melhores canções de verão da própria Billboard e da revista norte-americana Elle. Tanto sucesso rendeu ainda um Grammy de “Canção do Ano” e “Melhor Performance” para o cantor Sting e sua trupe.


Anos 90: O Canto da Cidade

Os verões brasileiros a partir dos anos 1990 são quase um sinônimo de axé. E a música responsável pela consolidação desse ritmo em todo o Brasil não saiu da cabeça de muita gente até hoje: “O canto da cidade”, de Daniela Mercury.

O lançamento aconteceu em 1992, após modificações feitas pela cantora baiana na letra original do compositor Tote Gira. Com uma mistura de elementos musicais afro-brasileiros e do mundo pop, a canção fala de Salvador e seus elementos culturais, especialmente o carnaval.


Eternas: 
Garota de Ipanema

Sentados no antigo Bar Veloso, no Rio de Janeiro, Antônio Carlos Jobim e Vinícius de Moraes observavam a jovem Helô Pinheiro a caminho da praia de Ipanema. Assim nasceu a música que, sem dúvida, mais representa o Brasil internacionalmente.

A primeira versão é de 1962, mas seus versos atravessam décadas e fronteiras. A canção ícone da Bossa Nova e da Música Popular Brasileira (MPB) foi interpretada em diversas línguas e cantada por artistas do nível de Frank Sinatra e Madonna.


Eternas: Tarde em Itapuã

A música é mais uma parceria de Vinícius de Moraes – dessa vez, com o violonista Toquinho – e outro clássico da MPB a percorrer gerações. Lançada em 1972, Tarde em Itapuã homenageia o bairro homônimo, em Salvador.

A temática não poderia ser outra: um dia tranquilo de verão, ouvindo o som do mar e sentindo a luz do sol.

Os comentários estão encerrados.