Pule para o conteúdo principal

4 dicas para aumentar a imunidade

4 dicas para aumentar a imunidade

Aumentar a imunidade

Atitudes simples ajudam na prevenção a vírus e bactérias. (Shutterstock)

O sistema imunológico é o responsável pela produção de anticorpos. É como um exército que defende nosso corpo contra possíveis invasores. Os intrusos podem ser desde substâncias tóxicas, como venenos de animais peçonhentos, até bactérias, fungos ou vírus. Para evitar a ação desses organismos, é importante aumentar a imunidade.

Uma imunidade fortalecida é o que garante a proteção em caso de ataques externos. Mas esqueça as fórmulas mágicas que prometem aumentar o poder de defesa do organismo. A melhor maneira de se manter forte é incorporar hábitos saudáveis ao seu dia a dia.

Como o aumento dos casos de coronavírus tem preocupado a todos, o Blog da Bem destaca quatro dicas para aumentar a imunidade.

De olho na alimentação 

Você já deve ter ouvido falar que a gente é o que a gente come. Portanto, manter uma alimentação balanceada e rica em antioxidantes é o primeiro passo para aumentar a imunidade.

O Guia Alimentar para a População Brasileira, uma publicação do Ministério da Saúde, recomenda utilizar alimentos in natura ou minimamente processados como base da alimentação. Além disso, quanto mais variadas e coloridas forem as suas refeições, mais protegido você está.

Evite os excessos

Por outro lado, evite o consumo de produtos industrializados e utilize óleos, sal e açúcar apenas em pequenas quantidades. Essa é a melhor receita para garantir uma reserva de nutrientes para o corpo responder melhor a infecções.

Pratique exercícios físicos 

O sedentarismo e o estresse atrapalham o funcionamento do sistema imunológico. Por isso, a segunda dica para aumentar a imunidade é praticar exercícios moderados regularmente.

Muitas pessoas culpam a correria do dia a dia para justificar a falta de tempo para incorporar esse hábito. Mas a Organização Mundial da Saúde (OMS) recomenda apenas 150 minutos de atividades físicas leves ou moderadas por semana – cerca de 20 minutos por dia.

Muito além da imunidade

Outras vantagens dos esportes para a saúde são a redução do risco de hipertensão, doenças cardíacas, acidente vascular cerebral, diabetes, depressão, entre outros. Vale destacar, entretanto, que em casos de mal estar e febre é necessário parar as atividades físicas.

Beba água 

A água é um dos componentes do nosso sangue. Manter-se hidratado é fundamental para regular a pressão arterial, pois a água ajuda o sangue a levar oxigênio e nutrientes para os órgãos.

Em média, são recomendados dois a três litros de água diariamente. Assim como na alimentação, a quantidade a ser ingerida, entretanto, depende de fatores como o peso e a rotina de exercícios que você leva. Quanto mais atividades físicas, maior a quantidade necessária para repor a energia do corpo.

O guia de alimentação do Ministério da Saúde recomenda filtrá-la antes de consumir.  Outra dica importante é sempre carregar uma garrafinha de água na bolsa para não esquecer de se manter hidratado.

Durma para melhorar a imunidade 

Diversas pesquisas mostram a influência do sono no funcionamento do nosso organismo. Dormir é importante para a metabolização de radicais livres e para a recomposição das funções cardiorrespiratórias. Ou seja, é justamente quando você dorme que a sua imunidades se refaz.

Ao contrário, a privação do sono diminui a produção de células de defesa. Além disso, aumenta a liberação do cortisol, hormônio relacionado ao estresse e que, quando presente em excesso, diminui a reação do nosso corpo a possíveis invasores.

Bons de cama

Em caso de insônia, algumas medidas podem ajudar. Tente, por exemplo, estabelecer um horário fixo para dormir e acordar, não ver televisão ou usar o celular antes de deitar e evitar jantares pesados.

Todos contra o coronavírus 

É sempre bom lembrar que, no caso do coronavírus,  apenas uma imunidade alta não vai impedir o contágio. As melhores formas de prevenção são as seguintes:

  1. Higienizar as mãos regularmente com água e sabão ou álcool gel;
  2. Manter distância de 1,5 metros de qualquer pessoa tossindo ou espirrando;
  3. Não tocar o próprio rosto sem higienização;
  4. Evitar abraços, beijos e apertos de mão;
  5. Higienizar com frequência o celular e outros objetos de uso pessoal.

Previna-se e saúde!

Os comentários estão encerrados.